Alho pode prevenir edema pulmonar em altitudes - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
conhecimento popular?

Alho pode prevenir edema pulmonar em altitudes


Categoria: Saúde

Muitos são os rumores e crenças populares à respeito do uso do alho para prevenir o mal da montanha nas grandes altitudes. O conhecimento dos benefícios do alho não é algo novo. O próprio General San Martin, consagrado por ser o responsável da liberação argentina da Espanha no começo do século 19, fornecia alho às suas tropas para amenizar as conseqüências do mal de altitude. Na incrível expedição com mais de 5000 integrantes em 1817, a chamada “Cruce de Los Andes“ enfrentou diversos problemas causados pela altitude. A jornada de 2000 quilômetros tinha o objetivo de liberar o Chile do domínio espanhol. A expedição durou 21 dias e superou os 4400 metros de altitude.

Há muita especulação para os reais efeitos do alho em grandes altitudes. Muitos montanhistas, principalmente da Ásia e leste europeu utilizam alho durante o período de aclimatação acreditando que este pode ter benefícios na altitude.

Vamos comprovar se isso é realmente verdade.

Por Maximo Kausch:

O principal rumor é de que o alho atua como anticoagulante e ajuda a afinar o sangue. Se verdade, isso preveniria diversos problemas cardiovasculares e em conseqüência disso, doenças de altitude.

Um estudo feito em 2007 nos EUA (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2084282/?tool=pmcentrez) prova que alho de fato ajuda o corpo humano a catabolizar Sulfeto de Hidrogênio (H2S), um importante agente preventivo em problemas vasculares. Este composto químico é conhecido ser responsável por afinar o sangue.

Outro estudo feito em ratos em 1998 (http://ajplung.physiology.org/content/275/2/L283.full.pdf) provou que alho diminui a hipertensão pulmonar causada por hipóxia. Edemas pulmonares estão intimamente ligados à vaso constrição pulmonar. No teste, todos os ratos que consumiram alho não desenvolveram a doença.

Neste último teste 5 animais foram alimentados com alho desidratado durante 5 dias e um segundo grupo com a mesma quantidade de animais não ingeriu alho. Os dois grupos foram submetidos à condições de altitude simulada. Notou-se que todos os animais que ingeriram alho não tiveram nenhum tipo de vaso constrição causada pelo ambiente hipóxico. Todos os outros ratos desenvolveram hipertensão pulmonar o que mais tarde causaria edema. O teste durou 90 minutos e neste tempo não houve mudança significativa no ritmo cardíaco dos animais ou na pressão arterial dos que ingeriram alho.

A dose de alho consumido pelos animais seria um equivalente de 2 gramas de alho em pó desidratado ou 4 dentes de alho por dia para humanos.

Ainda não é claro qual é o componente químico do alho responsável pelo relaxamento de artérias. Estudos realizados entre 1995 e 2005 indicam que a alicina é responsável pelas propriedades vasodilatadoras.

Além das propriedades do interesse deste artigo, o alho é conhecido por reduzir Aterosclerose, evitar trombose, ter propriedades anti-inflamatórias e ser um anti-oxidante. Estudos adicionais provam que o alho tem propriedades antibióticas inclusive é muito eficiente no tratamento de infecções da superbatéria MRSA.

Bibliografia e Leitura adicional

- Cruce de los Andes - http://www.sanmartiniano.gov.ar/bibliografia/apostillas.php

- Propriedades do Sulfeto de Hidrogênio - http://en.wikipedia.org/wiki/Hydrogen_sulfide

- Mais informações sobre a atuação do alho como anticoagulante - "Garlic - ´´Allium sativum´´ [NCCAM Herbs at a Glance]". Nccam.nih.gov. 2009-08-28. Retrieved 2009-12-06

- Mais informações sobre a produção de Sulfeto de Hidrogênio no corpo humano através da alicina- Benavides, Gloria A; Giuseppe L Squadrito, Robert W Mills, Hetal D Patel, T Scott Isbell, Rakesh P Patel, Victor M Darley-Usmar, Jeannette E Doeller, David W Kraus (2007-11-13). "Hydrogen sulfide mediates the vasoactivity of garlic". Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America 104 (46): 17977–17982. Bibcode 2007PNAS..10417977B. doi:10.1073/pnas.0705710104. PMC 2084282. PMID 17951430

- Tentativa de isolamento de alicina e estudo de suas propriedades- Mayeux, P. R., K. C. Agrawal, J. S. H. Tou, B. T. King, H. L. Lippton, A. L. Hyman, P. J. Kadowitz, and D. M. McNamara. The pharmacological effects of allicin, a constituent of garlic oil. Agents Actions 25: 182 – 190, 1988.
 




Publicidade:


Serviços Especializados


GenteDeMontanha

Publicidade

Publicidade