Travessia da Serra da Farinha Seca - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Serra do Mar paranaense

Travessia da Serra da Farinha Seca


Aventura de:

A Serra da Farinha Seca é um bloco montanhoso situado entre a Serra do Marumbi e a do Ibitiraquire, ondefica o Pico Paraná, na Serra do Mar paranaense. Trata-se de um local com vegetação fechada e com muitos desníveis.

Há muito tempo eu almejava fazer a Travessia da Farinha Seca, porém o medo sempre me assombrava. Na segunda feira, dia 24/07/2017já estava decidido, vamos fazer essa travessia no final de semana. Até então era eu e o meu filho Gabriel Tomczyk Mendes.
 
Na terça feira convidei um amigo Márcio Caetano em seguida convidei outro amigo Sandro Godoy e Jhoni Siclei, que toparam na mesma hora; pois tbm desejavam  fazer essa travessia tanto quanto eu. 
 
Pedi o treck log para outro amigo que já havia feito essa travessia, pois se perder nessa serra não era uma opção.
 
Na sexta já estávamos com as cargueiras prontas, a essa altura a ansiedade misturada com o medo do desconhecido tomava conta. Marcamos de nos encontrar na minha casa pois sairíamos as duas horas da manha pra iniciar a subida as três horas. Jantamos e tentamos dormir um pouco, mas com tanta ansiedade dormir não foi possível . 
 
Nessas horas parece que o relógio trabalha contra o tempo , a hora não passa. Mas finalmente deu uma hora da manha , levantei fiz um belo café pois iríamos precisar de energia .
 
Duas horas da manha já estávamos com tudo dentro do carro e prontos pra sair. (Cinco cargueiras e seis pessoas contando com o motorista dentro de um pálio).Meio apertado mas coube tudo.
 
Às 2:45 já estávamos na porteira da fazenda, onde fomos recebidos pelos cães do local. Não demorou muito e apareceu o Sr Marcelo que mora ali. Fomos muito bem atendidos por ele.
 
As 3:00 AM iniciamos a subida, não demorou muito o Gabriel disse que não se sentia muito bem. Não se alimentou direito e o fato de estar se dormir teve uma queda de glicose. Dei um carbogel e em seguida já no ponto de água fiz um soro pra ele tomar. Ele ainda insistia em subir, eu já pensava em abortar a missão mas, ao chegar no mãe catira ele já se sentia muito melhor. Ficamos ali por uns 40 minutos, observando as estrelas com direito a meteoros.
 
Com o Gabriel já se sentindo muito bem iniciamos a descida do mãe catira, decida que pare não ter fim. Às 06;10 já estávamos no popoaçu mirim ( polegar ) ficamos ali até umas 06:40 com intuito de ver o nascer do sol , o qual não apareceu. comemos alguma coisa e continuamos nosso trajeto sentido casfrei.
 
As 08:20 já estávamos no esporão do vita onde tivemos uma visão linda da serra, mais uma paradinha pra fotos e pra tomar um pouco de água. Antes das dez já estávamos no tapapoi  e oob . Em pouco tempo já estávamos no vale e descendo o rio do meio qual se encontrava completamente seco . Em pouco tempo chegamos no local de fuga.
 
Umas fotos uns goles de água e continuamos , agora sentido farinha seca. seguindo sinais e rastros ainda sem usar treck,com intuito de aprimorar nosso conhecimento. Esse local foi muito bom pro nosso conhecimento pois ali as fitas são escassas e a vegetação é peculiar. Subimos e antes de descer o vale qua antecedo o farinha seca; paramos para comer um pão e tomar um suco, pois não sábiamos o que iríamos enfrentar. Não demorou muito e chegamos ao farinha seca. Ali dava pra ver o que teríamos de encarar. um breve descanso e continuamos. 
 
Quando chegamos no vale do morro dos macacos a coisa ficou feia , muito cipó e taquara que enroscava em tudo, bromélias e caraguatá, não demorou muito pro Gabriel e o sandro perder um pedaço da calça. Achar a trilha nessa região é bem difícil mesmo com treck.  Depois de algum tempo achamos a trilha e iniciamos a subida  rumo ao morro dos macacos , não demorou muito tempo já estávamos lá em cima e sem visão alguma, tinha uma névoa que cobria tudo. um descanso rápido e começamos a descer.
 
O próximo cume há esse foi difícil, pouco antes de chegar ao cume já bem cansados paramos pra comer um pão, o melhor pão.   Depois de ter a energia renovada continuamos a subida, que não demorou muito e já chegamos ao cume. Dali pro próximo não demorou muito e chegamos , onde tivemos uma visão incrível do marumbi e do tão temido balança. Fizemos uma pausa e logo continuamos . Fomos até bem rápidos pois dali pra frente a trilha estava muito bem marcada.
 
As 17:10 já estávamos no temido balança. Onde a intenção era montar bivac e pernoitar, mas ainda era muito cedo pra dormir e a emoção de chegar e o medo da tão temida descida nos fez tomar a decisão de descer. não demorou muito e já estávamos longe. Quando escureceu já estávamos próximos ao rio. Mas essa foi outra parte bem difícil. achar a trilha a noite não foi fácil mesmo com GPS. Por alguns momentos pensamos em montar bivac por ali mesmo, mas a necessidade de tomar um banho nos motivou a encontrar o rio. Antes da 20:00 já estávamos no rio . Ai que Alegria , um breve descanso e um gole de água nos motivou a atravessar e rio e continuar até a usina hidrelétrica marumbi , com certeza essa foi nossa melhor decisão . Dali pra frente foi muito rápido e logo chegamos na cerca da usina e já no rio onde tomamos o tão desejado banho , que deu aquela renovada no corpo e na alma . Já com roupas limpas e seca decidimos ir até o IAP , onde fizemos uma janta maravilhosa com Arroz feijão e brócolis refogado , claro não poderia faltar o tang...
 
Como tínhamos marcado o resgate somente pra domingo a tarde, passamos a noite ali mesmo . Quando chegou o plantão explicamos o motivo pelo qual estávamos ali , ele entendeu e até deixou a gente permanecer por mais algum tempo ali , onde fizemos um bom café da manha com direito a cappuccino e ovos mexidos com pão . Eu só conseguia pensar em como iria andar até porto de cima , pois estava com algumas bolhas nos pés . Não demorou muito e apareceu uma caminhonete descendo, pedimos uma carona e o motorista gentilmente aceitou levar a gente , até o ponto de resgate . onde meu marido José Carlos Martins Mendes foi buscar. Agradeço a toda equipe Gabriel Tomczyk Mendes, Márcio Caetano , Sandro Godoy e Jhoni Siclei. 
 



Publicidade