Hoje é o Dia Internacional das Montanhas - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
11 de Dezembro

Hoje é o Dia Internacional das Montanhas

Em 2002, a Organização das Nações Unidas estipulou no dia 11 de Dezembro, o Dia Internacional das Montanhas. As montanhas são ecossistemas terrestres mais ricos do planeta, com grande biodiversidade de fauna e flora e com paisagens sublimes. Esta data serve para consciencializar a importância da sua preservação.

Fonte: Redação

Contudo, a destruição e degradação paisagística das paisagens montanhosas têm aumentado consideravelmente, devido à pressão humana direta e indireta. Por estes motivos e em defesa destas áreas, a Organização Nações Unidas decidiu comemorar o dia 11 de Dezembro de cada ano, porque as montanhas desempenham uma importante função na vida de todos nós. É lá que nasce uma fonte vital da vida: a água doce.
 
A ONU aconselha a não ignorar a importância da preservação das montanhas, porque pode constituir um grave problema para a humanidade, sobretudo quando os dados revelam que as montanhas e terras altas cobrem 25% da superfície terrestre e nelas vivem uma em cada duas pessoas.

O Brasil é reconhecido por suas praias, mas na realidade a maioria da população vive em regiões com montanhas e morros. Isso por que o Sudeste, região mais populosa do país, faz parte da paisagem dos “Mares de Morros” definidos pelo saudoso geógrafo Aziz Ab’Sáber como uma área composta de tantas elevações que visto de cima parecem ser onda de mar. Daí “Mares”. Sobre as formas topográficas destes morros, ele também afirmava ser parecido com mamas, tudo evoluído nos últimos 20 milhões de anos sob forte influência de um clima úmido que favoreceu a evolução de solos profundos que deram origem à estas formas topográficas.

Tais formas de relevo exigem uma gestão do território mais cuidadosa, sobre tudo respeitando a dinâmica da paisagem, onde as florestas têm papel fundamental. Com elas, na época da chuva, a água chega com menos velocidade ao solo, impedindo a erosão e que os rios fiquem cheios tão rápido, evitando enchentes. Na época de seca, aquela água infiltrada alimenta os mananciais por mais tempo. Um dinâmica simples que deveria ser respeitada.

No entanto o Brasil não tem somente montanhas úmidas, há também montanhas rochosas, os famosos inselbergs, tão comuns no Nordeste e no Norte de Minas. Estas formas topográficas, os “Montes Ilhas”, como foram definidos por Walther Penck, evoluíram em condições contrárias ao dos Mares de Morros, mas são também encontrados em regiões onde prevalecem estas formas topográficas, sendo um indicio forte de que o clima sempre mudou e que o relevo ainda é resultado destas ações. Nas montanhas estão os testemunhos da história da vida na terra e delas retira-se o sustento da vida de muita gente. É preciso conhecer e preservar.
 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade