Alex Puccio discute graduação e mídia em carta aberta - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Posicionamento

Alex Puccio discute graduação e mídia em carta aberta

A escaladora norte-americana, especializada em boulders, se pronunciou sobre a prática de "inflar" a graduação de um problema ou via para chamar a atenção da mídia

Fonte: Redação

Conhecida por sua impressionante força e por suas escaladas marcantes (quatro primeiras ascensões femininas em boulder V13 e V14 nos EUA), a norte-americana Alex Puccio, 26, escreveu uma carta aberta à mídia no mês passado, em que explicou suas convicções em relação à prática de "inflar" a graduação de uma escalada para atrair atenção - da mídia e de outros atletas. 
 
Contrária à prática, Alex afirmou que escala por amor, e que se for a primeira mulher a mandar algum problema, isso é só a "cereja do bolo", e não seu objetivo principal. Leia a carta abaixo, em tradução livre: 
 
 
"Caros publicitários e mídia
 
Há algo que realmente me incomoda. Fico muito frustrada com o que é necessário para chegar ao nível "top" do nosso esporte. Sinto que sou uma escaladora e uma pessoa bastante honesta, e eu nunca acharia OK dizer que uma escalada minha tinha uma graduação mais difícil, só para receber mais reconhecimento e publicidade, só para ser mais "famosa" no nosso esporte.
 
Todo mundo sempre vai ter uma opinião própria, mas o triste é que quando um escalador "infla" a graduação de uma via só para parecer mais "f**a", pode ser que outros escaladores profissionais, ou escaladores realmente imersos no esporte lhe cobrem sobre isso, mas para a maioria das pessoas, que não conhecem o esporte a fundo, eles parecem realmente "os bons". 
 
Claro que eu poderia dizer que mandei outro V14 ou mais V13s, e fiz flash num V12, mas essa não sou eu, e eu não estaria sendo honesta comigo mesma nem com a mídia. Eu nunca serei este tipo de escalador, que faz isso só para chamar a atenção. E na verdade algumas das minhas escaladas mais difícieis não foram V14 nem V13. Há alguns V12s que foram física e mentalmente mais difíceis para mim, por causa dos movimentos difíceis e agarras complicadas. 
 
Gosto de procurar problemas que não são "de menina" ou "para os baixinhos" (N.E.: Alex tem 1,57m de altura) porque gosto de desafios! Nao gosto de ser definida pelo meu gênero nem pela minha altura, e ninguém vai me dizer o que eu posso e não posso fazer.
 
E eu também não vou procurar um problema com uma graduação grande só porque é meu estilo ou porque seria fácil para mim. 
 
Se um V15 me inspirar, eu vou trabalhar nele, e se eu for a primeira mulher a conseguir mandar, então que seja, mas eu não estou numa corrida. Eu faço o que faço porque é isso que amo fazer!
 
Uma escalada tem que me inspirar, para eu querer trabalhar duro nela e me divertir enquanto faço isso, se não não tem porquê. Sempre vou continuar aumentando meus limites, mas sempre honestamente!"
 
—Alex Puccio
 
 
Abaixo, confira Alex mandando alguns problemas, entre eles o V13 Black Lung, com o qual ela travou uma batalha pessoal:
 
 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade